Assine Receba Nossas Atualizações.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

ONU declara 2014 Ano Internacional da Agricultura Familiar

,
ONU declara 2014 Ano Internacional da Agricultura Familiar
A agricultura familiar foi eleita tema do ano pelos 193 países membros da Organização das Nações Unidas (ONU). Durante reunião realizada em dezembro, a Assembleia Geral da ONU declarou 2014 o Ano Internacional da Agricultura Familiar. A declaração inédita para o setor é resultado do reconhecimento do papel fundamental que esse sistema agropecuário sustentável desempenha para o alcance da segurança alimentar no planeta.
“Com esta decisão, a ONU reconhece a importância estratégica da agricultura familiar para a inclusão produtiva e para a segurança alimentar em todo o mundo – num momento em que este organismo vem manifestando sua preocupação para com o crescimento populacional, a alta dos preços dos alimentos e o problema da fome em vários países”, analisa o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence.
A declaração é considerada uma vitória das 350 organizações de 60 países ligadas à agricultura familiar que apoiaram uma campanha iniciada em fevereiro de 2008 em favor dessa decisão, na qual o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) teve papel importante. É considerada também êxito da atuação da Coordenação de Produtores da Agricultura Familiar do Mercosul (Coprofam) da qual participa a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag), ambas com atuação na Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar do Mercosul (Reaf).
“Foi uma vitória importante do ponto de vista político para fortalecer a agricultura familiar em todo o mundo. A Contag esteve mais de dois anos empenhada nessa campanha. Essas 350 organizações se uniram para sensibilizar governos a fim de que ela fosse reconhecida como instrumento de erradicação da fome de mais de um bilhão de pessoas, a estabelecer um tipo de agricultura que mantenha gente no campo e a fortalecer o sistema de agricultura familiar”, afirmou o presidente da Contag, Alberto Broch.
Florence salienta que a agricultura familiar – a qual no Brasil produz 70% dos alimentos consumidos pela população -, já é prioridade da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), e que a própria eleição do brasileiro José Graziano para a direção geral da organização foi um dos sintomas dessa nova atitude. “Graziano coordenou a elaboração e foi o responsável pela implantação do programa brasileiro Fome Zero, que assegurou a alimentação regular de milhares de brasileiros que estavam em situação de fome.
O ministro lembra que o governo brasileiro, por meio do MDA, tem impulsionado o setor da agricultura familiar por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que fechou 2011 com uma carteira de crédito ativa de R$ 30 bilhões, mais de 3,2 milhões de contratos ativos e com inovações importantes para a melhoria da qualidade de vida e geração de renda do segmento, como o Programa de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). “Aperfeiçoar o crédito, a assistência técnica, o apoio à comercialização e as políticas públicas construídas ao longo dos últimos anos e aprimoradas em 2011 são nossos objetivos para 2012”, disse o ministro.
Em artigo recente publicado em jornal de grande circulação, o diretor-geral recém empossado da FAO, José Graziano, afirmou que “a agricultura familiar, considerada por muitos um passivo, na verdade é um ativo estratégico dessa travessia. Ela aglutina a carência e o potencial de milhares de comunidades em que se concentram os segmentos mais frágeis da população. Qualquer ganho na brecha de produtividade aí ampliará substancialmente a disponibilidade de comida na mesa dos mais pobres e de toda a sociedade, reduzindo a dependência em relação a alimentos importados e protegendo a economia da volatilidade das cotações internacionais”.
Na avaliação do chefe da Assessoria para Assuntos Internacionais e de Promoção Comercial do MDA, Francesco Pierri, trata-se de uma declaração importante porque fortalece o modelo da agricultura familiar perante as instituições multilaterais e a comunidade internacional. “Não é uma proclamação vinculante, porém, ela é forte. Basta ver a atenção às comunidades afrodescendentes que ocorreu em 2011 e, em 2012, será o Ano Internacional das Cooperativas, ou seja, esperamos que ocorram avanços nesse setor”, disse Pierri. Segundo ele, “a expectativa no MDA é que com essa declaração, também os blocos regionais passem a se ocupar da agricultura familiar de forma conjunta, tais como o faz o Mercosul por meio da Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar (Reaf)”, observa.
De acordo com dados de 2007 do Banco Mundial, “atualmente há três milhões de pessoas que vivem em zonas rurais cuja maioria se dedica à agricultura ou à pecuária familiar e tem essa produção como principal meio de subsistência, porém têm acesso limitado à terra e a outros recursos financeiros e tecnológicos necessários para fazer da agricultura familiar uma empresa viável”.
O documento final da Conferência Mundial de Agricultura Familiar, realizada em outubro do ano passado, intitulado “Alimentar o mundo, cuidar do planeta”, dá conta de que atualmente há 1,5 milhão de agricultores familiares trabalhando em 404 milhões de unidades rurais de menos de dois hectares; 410 milhões cultivando em colheitas ocultas nos bosques e savanas; entre 100 e 200 milhões dedicados ao pastoreio;  100 milhões de pescadores artesanais; 370 milhões pertencem a comunidades indígenas.
Além de mais 800 milhões de pessoas que cultivam hortas urbanas. No Brasil, segundo o Censo Agropecuário de 2006, entre 1996 e 2006, havia 13,7 milhões de pessoas ocupadas na agricultura familiar.
A agricultura familiar no Brasil
A agricultura familiar é hoje responsável por 70% dos alimentos consumidos pelos brasileiros. De acordo com o Censo Agropecuário de 2006 – o mais recente feito no país -, são fornecidos pela agricultura familiar os principais alimentos consumidos pela população brasileira: 87% da produção nacional de mandioca, 70% da produção de feijão, 46% do milho, 38,0% do café, 34% do arroz, 58% do leite, possuíam 59% do plantel de suínos, 50% do plantel de aves, 30% dos bovinos, e produziam 21% do trigo.
No Censo Agropecuário de 2006 foram identificados 4,3 milhões de estabelecimentos de agricultores familiares, o que representa 84,4% dos estabelecimentos agropecuários brasileiros. Este segmento produtivo responde por 10% do Produto Interno Bruto (PIB), 38% do Valor Bruto da Produção Agropecuária e 74,4% da ocupação de pessoal no meio rural (12,3 milhões de pessoas).
Pela lei brasileira (11.326/2006) que trata da agricultura familiar, o agricultor familiar está definido como aquele que pratica atividades ou empreendimentos no meio rural, em área de até quatro módulos fiscais, utilizando predominantemente mão-de-obra da própria família em suas atividades econômicas. A lei abrange também silvicultores, aquicultores, extrativistas e pescadores.
Continue lendo >> Deixe seu comentário

domingo, 16 de junho de 2013

Job Patriota

,
Na madrugada esquisita
O pescador se aproveita
Vendo a praia como se enfeita
Vendo o mar como se agita
Ora calmo, ora se irrita
Como panteras ou pumas
Depois se desfaz em brumas
Por sobre as duras quebranças
Frágeis, fragílimas danças
De leves flocos de espumas.
Continue lendo >> Deixe seu comentário

domingo, 9 de junho de 2013

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Coronéis emprenharam o cangaço e o cagaço deu a luz a Lampião.

,

Coronéis
Continue lendo >> Deixe seu comentário

“No lugar que enterrei o nosso amor Só brotou um pezinho de saudade.”

,

No jardim do meu peito bem florido
Eu plantei a semente da paixão
Mas, nasceu um "galhinho" de ilusão
Pelo enxerto depois intrometido.
Com espinhos meu peito foi ferido
"Amarguei por faltar-me com a verdade
E esse amor que brotou com falsidade"
Arranquei na raiz sem deixar flor
“No lugar que enterrei o nosso amor
Só brotou um pezinho de saudade.”

Pedro Torres
Mote: Erivoneide Amaral
Continue lendo >> Deixe seu comentário

quinta-feira, 23 de maio de 2013

COMETI TANTOS ERROS NO PASSADO QUE O PRESENTE NÃO QUER ME PERDOAR

,
O MEU ROSTO JÁ TEVE MUITAS DORES
O MEU CORPO SOFREU CRISES E ESPASMOS
PELA BUSCA INCESSANTE DOS ORGASMOS
ME TORNEI UM DEVASSO ENTRE OS AMORES
FUI MAIS UM DOS GALANTES SEDUTORES
QUE O PRAZER ERA APENAS CONQUISTAR
QUEM VIVEU COMO EU NÃO SABE AMAR
E POR ISSO JAMAIS SERÁ AMADO
COMETI TANTOS ERROS NO PASSADO
QUE O PRESENTE NÃO QUER ME PERDOAR

MARCOS RABELO

Continue lendo >> Deixe seu comentário

RISCOS IMINENTES

,

Hoje em qualquer região
Diversas crianças são
Por adultos enganadas
E sob o controle deles
É fácil serem por eles
Sexualmente exploradas.

Esses atos criminosos
Violentos, perigosos
São cada vez mais frequentes
Essas práticas ilegítimas
Ocorrem fazendo vítimas
Crianças e adolescentes.

Pra os casos não ocorrerem
Precisa as crianças serem
Por todos mais protegidas
Sempre bem orientadas
Pra não serem atacadas
Por pedófilos homicidas.

Igrejas, escolas, pais
Entidades sociais
Cada uma é responsável
A envolver-se e lutar
Ajudando a evitar
Esse crime abominável.

É papel de todos nós
Pais, irmãos, primos, avós
Procurar mais seguranças
Pra dos riscos iminentes
Livrar os adolescentes
E defender as crianças.

Autor: Zé Bezerra


Continue lendo >> Deixe seu comentário

quarta-feira, 22 de maio de 2013

SE O PASSADO VOLTASSE PRO PRESENTE MATARÍAMOS A SAUDADE QUE NOS MATA!

,
NUMA ANÁLISE SINCERA DOS PEDIDOS
PELA MARCA INVENCÍVEL DA DISTÂNCIA
PERCEBEMOS FALTAR A SUBSTÂNCIA
PRO PERDÃO DE ALGUNS CRIMES COMETIDOS
RECLAMAMOS, TAMBÉM, SERMOS VENCIDOS
PELO ORGULHO COVARDE QUE MALTRATA
CADA GOLPE QUE A SORTE NOS DESATA
MARCA MAIS NOSSO PEITO JÁ CARENTE
SE O PASSADO VOLTASSE PRO PRESENTE
MATARÍAMOS A SAUDADE QUE NOS MATA!

Pedro Torres
Continue lendo >> Deixe seu comentário

segunda-feira, 20 de maio de 2013

A paga e o preço Poema de Maciel Melo , inspirado no mote do poeta e artista plástico Ivan Marinho "Não tem preço"

,
A paga e o preço

Poema de Maciel Melo , inspirado no mote do poeta
e artista plástico Ivan Marinho "Não tem preço"

Não tem preço o segredo de um amigo
Não tem preço um perdão sem ter pecado
Não tem preço um irmão necessitado
Não tem preço um amor correspondido
Todo preço carece de uma paga
Toda paga precisa de um preço
Já paguei toda paga e mais um terço
Continue lendo >> Deixe seu comentário

De que morreram os poetas

,
Filó morreu de um infarto,
Marcolino de acidente,
biu de crisanto doente, 
por se confinar num quarto.
poeta de dom mais farto, 
pinto em sua imensidade,
morreu pela alta idade
com várias rugas no rosto.
Xudu morreu de desgosto,
eu vou morrer de saudade
Continue lendo >> Deixe seu comentário
 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates