Assine Receba Nossas Atualizações.

sábado, 23 de junho de 2012

Grevistas da Uern esperam proposta do Governo para segunda-feira

,


A greve dos professores e técnicos administrativos e a situação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) foram debatidas ontem durante audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado. A paralisação foi mais uma vez considerada justa e legítima pelos que compareceram, porém não houve acordo. De concreto, apenas uma reunião marcada para a próxima semana.
Participaram do encontro o secretário de Administração do Governo do Estado, Alber Nóbrega; e o procurador-geral do Estado, Miguel Josino, que ficou poucos minutos; deputados estaduais e representantes dos docentes, funcionários e estudantes.
“Não teve avanço. Saímos do jeito que entramos: sem proposta. O Governo fica com o mesmo discurso de respeito ao limite prudencial e que não pode pagar o que foi acordado. Precisou-se fazer uma audiência pública para marcar outra reunião. Esperamos que dessa vez apresentem alguma proposta”, explica Flaubert Torquato, presidente da Associação dos Docentes da Uern (ADUERN).
A reunião a qual ele se refere é uma que deverá acontecer na próxima segunda-feira, 25, ou na terça-feira, 26. Os segmentos aguardam uma resposta de Alber Nóbrega, que ficou de confirmar hoje a data e o horário para receber os grevistas.
Para Rita de Cássia Negreiros, presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos (SINTAUERN), a reunião foi importante. “Foi um avanço porque antes eles [o Governo] estavam em silêncio total. Agora esperamos essa reunião que pode ser uma luz no fim do túnel para acabar com todo esse impasse”, disse.
Flaubert teme que a reunião da próxima semana não traga resultados satisfatórios. A maior preocupação, segundo ele, é o recesso da Assembleia Legislativa, que começa na próxima quarta-feira, 27. “Se não for resolvido até lá, não vai ter como os deputados votarem o projeto de lei com o compromisso feito no ano passado. E aí vamos ter mais um ou dois meses de greve. Um prejuízo incalculável”, ressalta o presidente da Aduern.
O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Pedro Fernandes, estava representando a Reitoria da Uern na audiência pública, e disse que o momento foi importante para discutir os problemas e buscar alternativas. “Necessitava de um momento como esse. Os segmentos mostraram que a Uern não está pedindo nada além do necessário”, disse.
Com o impasse o calendário universitário pode ficar ainda mais comprometido – o mês de junho está quase acabando e o primeiro semestre ainda não foi iniciado. Caso não haja acerto na reunião da próxima semana, os integrantes do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE) da instituição vão se reunir para definir um novo calendário.
De acordo com a programação, o semestre 2012.1, oficialmente iniciado no dia 23 de abril, com aulas a partir do dia 2 de maio (não foram iniciadas), seria concluído no dia 31 de agosto. O semestre letivo 2012.2 seria iniciado no dia 17 de setembro, com término no dia 1º de fevereiro de 2013. Com a paralisação das aulas essas datas serão prorrogadas.


REFORÇO - Conforme Saulo Spinelly, presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), os estudantes vão continuar dando apoio para os professores e servidores continuarem com a greve. 

Ele explica que todos os estudantes torceram para que a greve não fosse iniciada, mas como ela já começou, o DCE apoia a greve, pois entende que ela é legal. Durante o discurso na assembleia, Saulo conta que os representantes do Governo reconheceram a legalidade da greve, mas avisaram que não podem pagar o valor que tinha sido acordado no ano passado.
“A gente tem apoiado a greve porque entende que ensino de qualidade só acontece com profissionais bem remunerados. Esse foi o meu discurso na assembleia em nome de todos os estudantes da Uern. Todos nós queremos que a greve acabe, mas também queremos maior qualidade no ensino”, declara.
Para repassar aos estudantes como foi a assembleia em Natal, Saulo Spinelly avisa que uma reunião aberta para todos os estudantes da Uern será realizada hoje, às 19h, na Praça da Catedral. “Lá iremos debater sobre a audiência e programar novas mobilizações aqui na cidade. Todos os estudantes estão convidados a participar”, comenta.


Fonte: Gazeta do Oeste

0 comentários to “Grevistas da Uern esperam proposta do Governo para segunda-feira”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates