Assine Receba Nossas Atualizações.

domingo, 17 de junho de 2012

O poeta Diomedes Mariano numa poesia em referência ao rio Pajeú disse:

,

Nosso Pajeú querido
Rio dos mais respeitados
Que quando cheio espelhava
O rosto de Afogados,
Quem foste tu, quem tu és?
Foste um dos fortes pajés,
Impondo enorme respeito, 
És hoje um índio cansado,
Tendo um sentimento ilhado,
Na solidão do teu leito.

Não conto as vezes que ouvi,
Tua garganta bradando,
E a tua água barrenta,
Descer nos desafiando,
Espumas amareladas,
Brutalmente carregadas,
Pela braveza da enchente,
E os remansos como poltros,
Dando empurrões uns nos outros,
Querendo chegar na frente.

Já é hora de fazermos,
Uma limpeza em geral,
Prá devolvermos ao rio,
A beleza natural,
Conservá-lo por inteiro,
Torná-lo o velho guerreiro,
Que atualmente não é,
Cartão postal de Afogados,
E nós, orgulhosos curvados,
Aos pés do nosso pajé.

(Diomedes Mariano)

0 comentários to “O poeta Diomedes Mariano numa poesia em referência ao rio Pajeú disse:”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates