Assine Receba Nossas Atualizações.

domingo, 5 de agosto de 2012

,

Alma de Cantador

No meu peito palpita as cantorias
Dos poetas cantadores andarilhos,
O meu canto revela longos trilhos
As manhãs do sertão nas invernias.

Minha voz tem gorjeios de alegrias
Uma mãe afagando os seus filhos,
A criança mostrando doces brilhos
Os orvalhos pingando em calmarias.

Nos acordes, imagens do sertão,
São paisagens do canto coração,
Entre os tons do meu peito cantador.

O cantar faz borbulho nos meus dedos!
Como o lindo concriz nos arvoredos,
Solto a voz do meu canto sonhador.




Fonte: Águas do Pajeu

0 comentários to “ ”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates