Assine Receba Nossas Atualizações.

domingo, 26 de agosto de 2012

VIVER DE VERSO, MORRER DE POESIA - POR XICO BIZERRA.

,
nesse chão que se recheia de meu verso
enfeitado de sanfona e cantoria
vou tentando fazer minha poesia
muitas vezes sabendo que tergiverso
procurando no eixo do universo
a palavra e a rima independente
pra agradar ao meu povo e a minha gente
num poema mais sucinto e conciso
e assim eu vou vivendo de improviso
na certeza que vou morrer de repente

vou remando com a rima da emoção
dirigindo cada mote da harmonia
velejando nos ares da poesia
flutuando para  qualquer direção
sou o sim em meio à safra de não
sou a tarde enfeitada de poente
me escondendo para nascer novamente
pra levar no rosto um novo sorriso
e assim eu vou vivendo de improviso
na certeza que vou morrer de repente.

0 comentários to “VIVER DE VERSO, MORRER DE POESIA - POR XICO BIZERRA.”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates