Assine Receba Nossas Atualizações.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Farpas e Alfinetes

,

Não arrume a mesa pra dois
Nem guarde meu lugar na mesa
Não se arrume pra me agradar
Descanse a beleza
Não vou mais viver de fachada
Mentiras não dão passos largos
Eu quero é viver de certezas
De dúvidas estou farto
Não vamos juntar nossos cacos
Fazermos um mosaico e acharmos bonito
Nem queira varrer pro tapete farpas e alfinetes
Dos nossos conflitos
Nosso caso aqui se encerra
O teu pé de guerra já pisou demais no amor
A vida é boa e corre as pressas
E eu tenho pressa, já vou, mas

Não digo é nada
Nada melhor que um dia atrás do outro
E uma noite no meio
Não digo é nada
Foi por causa do teu ciúme
Que a paz não veio
Não digo é nada
Quando chegar a noite
E todos os amores correrem pros ninhos
Você de nós se lembrar
Mas vai se encontrar sozinha
Nem guarde meu lugar na mesa
Não se arrume pra me agradar
Descanse a beleza
Não vou mais viver de fachada
Mentiras não dão passos largos
Eu quero é viver de certezas
De dúvidas estou farto
Não vamos juntar nossos cacos
Fazermos um mosaico e acharmos bonito
Nem queira varrer pro tapete farpas e alfinetes
Dos nossos conflitos
Nosso caso aqui se encerra
O teu pé de guerra já pisou demais no amor
A vida é boa e corre as pressas
E eu tenho pressa, já vou, mas

Compositor: Elmo de Oliveira

0 comentários to “Farpas e Alfinetes”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates