Assine Receba Nossas Atualizações.

domingo, 31 de março de 2013

Pra todo canto que olho Vejo um verso se bulindo. Mote: Patativa do Assaré

,



Glosas: Clécio Rimas e Luciano Pedrosa.

Clécio Rimas:

Num baquear de porteira
Na poeira da estrada
No beijo da namorada
Num fusca em sua carreira
Numa velha fuxiqueira
Numa cigarra zunindo
Numa criança sorrindo
No coentro vendido em molho
Pra todo canto que olho 
Vejo um verso se bulindo!

Luciano Pedrosa:

Na sutileza do abraço
No pecado atrás do beijo
Na preguiça do bocejo
Na quentura do mormaço
Na chuva do mês de março
Na estrela que vai caíndo
No rosário se partindo
Na imponência de um abrolho
Pra todo canto que olho 
Vejo um verso se bulindo.

0 comentários to “Pra todo canto que olho Vejo um verso se bulindo. Mote: Patativa do Assaré”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates