Assine Receba Nossas Atualizações.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Poema de Armando Medeiros - Princesa I sabel- PB

,

Quando a seca castiga o meu sertão
muitos debandam buscando o chão molhado
e o sol se levanta esfogueado
como quem ta com raiva da missão
uma brisa mormacenta varre o chão
e ver-se panela ferver sem quase nada 
só a oiticica permanece copada
e ver a mata sem roupa eu me recuso
mais passa um vento fazendo parafuso
na poeira vermelha da estrada

Poeta: Armando Medeiros- Princesa I sabel- PB

0 comentários to “Poema de Armando Medeiros - Princesa I sabel- PB”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates