Assine Receba Nossas Atualizações.

domingo, 12 de maio de 2013

Ilusão (À minha mãe, recordando o dia em que saí de casa)

,

Certa vez fui obrigada
Ouvir do mundo o chamado.
Deixei a minha morada
Achando ser encantado
Este mundo diferente,
Mas fui mais uma inocente
Que caiu no seu moinho...
Levei na mala a saudade
Mas depois senti vontade
De voltar para o meu ninho.

Minha mãezinha querida
Abraçou-me tremulante,
Bem na hora da partida
Avistei no seu semblante
Um olhar triste de pranto.
Nessa hora eu vi o quanto
Minha falta era sentida.
Eu não tinha nem pensado
Que aquele meu passo dado
Mudaria minha vida.

Não era só despedida
De quem vai para voltar.
A minha amada guarida
Que antes me viu morar,
Só vai me ver de passagem,
Vai esquecer minha imagem
E eu temo que chegue o dia
Que eu veja a porta trancada
E privando da entrada
De quem lhe fez moradia.

Mas acho que não verei
Pois eu voei pr'outro ar,
Mas jamais abandonei
Quem me viu engatinhar.
E eu volto e sempre te vejo
Me fazendo o teu cortejo
Co'abraço esperando o meu
Desculpa mãe, por achar
Que o mundo fosse me dar
Um amor maior que o teu.

Thyelle Dias

0 comentários to “Ilusão (À minha mãe, recordando o dia em que saí de casa)”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates