Assine Receba Nossas Atualizações.

sábado, 18 de maio de 2013

"Vejo o espelho cruel da minha sorte Refletindo a beleza do passado."

,

Pelo bronze infinito, bem vermelho
Deste sol no horizonte em minha vida
Vejo as marcas, chegadas e partida
Que eternizam a imagem feito espelho.
Cicatrizes que marcam meu joelho
Com promessas de um sonho inacabado
De saudades meu ser foi tatuado
E resiste até mesmo a própria morte
"Vejo o espelho cruel da minha sorte
Refletindo a beleza do passado."

Pedro Torres
Mote: Severina Branca

0 comentários to “"Vejo o espelho cruel da minha sorte Refletindo a beleza do passado."”

Postar um comentário

Obrigado por nos dar sua visita ela é muito importante para nós.
obrigado e volte sempre

 

SEGUIDORES DO G+

Seguidores

FACEBOOK

Agroecologia News Copyright © 2011 | Template design by JP DESIGN - Criação de Arte Digital | Powered by Blogger Templates